RBRR11

RBR Rendimento High Grad

  • Valor Patrimonial

    R$ 1.023.024.300,00
  • Número de Cotas

    10.362.300
  • Valor Patrimonial por cota

    R$ 98,73
  • P/VP

  • Liquidez Média Diária

    R$ 4.247.961,11
  • Último Rendimento

    R$ 1,10
  • Dividendo (12 meses)

    R$ 9,65
  • Dividend Yield

R$ 92,90

Hoje 1.75%

Comprar
Recomendação
R$ 98 ~ 103
Preço Alvo (12m)
8,92%
Potencial Médio
  • Gestora

    RBR Asset Management

  • Administradora

    BTG Pactual

  • Tipo de Gestão

    Ativa

  • Tipo de FII

    Recebíveis

  • Tipo de ANBIMA

    FII TVM Gestão Ativa

  • Público-Alvo

    Publico em geral

Descrição

É o fundo imobiliário de papéis High Grade da RBR Asset Management, seu objetivo é investir em papéis com boa qualidade de crédito. No mês de setembro a gestora mudou a classificação dos CRIs, abrindo os pulverizados em duas modalidades, agora a classificação ficou: (i) antecipação de locação, (ii) unidades residenciais prontas, (iii) locação multidevedor – onde se encaixam os ativos com lastro o pagamento de aluguéis de diversos devedores – e (iv) carteira pulverizada – para as operações com lastro em contrato de compra, venda e financiamento de imóveis.

Características do Fundo

A carteira do fundo é composta por 41 CRIs com razão de garantia de 1,6 vezes, os principais indexadores são a inflação, equivalente a 61% dos ativos, e CDI com 32%, a duration é de 4,1 anos.

O segmento de lajes corporativas é responsável por 50% do risco do fundo, no quesito lastro dos recebíveis 52% localizam-se em regiões prime da cidade de São Paulo como Faria Lima, Pinheiros e Jardins, trazendo maior robustez ao papel.

As maiores posições do fundo hoje são o CRI JK Financial Center (9,8% do PL), operação lastreada em Contrato de Compra e Venda para aquisição do ativo pelo Fundo Imobiliário Rio Bravo Renda Corporativa (RCRB11) e o CRI JK Iguatemi (9,7% do PL) operação para financiar a aquisição de 20% da Torre B do Complexo do JK Iguatemi.

A gestão tem focado no giro ativo de sua carteira, aproveitando a abertura da curva de juros para conseguir papeis com melhor taxa e nível de garantia similar ao do portfólio atual, para isso tem sido usado pontualmente o instrumento de operações compromissadas (6% do PL).

Comentários da Analista

Nossa tese de recomendação deste ativo se baseia na qualidade de suas operações, dado que mais da metade de suas garantias estão localizadas em regiões prime de São Paulo, que trazem resiliência ao portfólio mesmo em momentos de estresse no mercado, como foi o caso da pandemia. Também acreditamos que o fundo pode ser beneficiar com a inflação persistente e a alta da Selic.