3R PETROLEUM

    Ações > Óleo e Gás > 3R PETROLEUM > Relatório > 3R Petroleum (RRRP3): Por quê a conclusão da aquisição do Polo Recôncavo é mais importante do que parece?

    Publicado em 11 de Maio às 14:05:43

    3R Petroleum (RRRP3): Por quê a conclusão da aquisição do Polo Recôncavo é mais importante do que parece?

    Conclusão/Resumo: vemos a conclusão da aquisição do Polo Recôncavo como muito positiva para a tese da 3R Petroleum para além do mero incremento de produção esperado com a consolidação do ativo. Em nossa leitura, a empresa negocia com desconto expressivo em relação aos pares da indústria (EV/2P US$5 vs US$ 7-12 nos pares) devido ao seu momento operacional, com ainda muito o que entregar em relação a sua produção atual (9,3k bpd em abril/22 vs expectativa de aumentar a produção até 93k bpd nos próximos anos). A grande questão é que a empresa ainda não conseguiu mostrar sua verdadeira capacidade de execução devido ao fato dos ativos que representam 67% das suas reservas ainda estarem em transição, ou seja, ainda precisando do aval da Agência Nacional do Petróleo para que seja feita a transferência dos mesmos da Petrobrás para a 3R. Em nossa leitura, esperamos uma reprecificação da 3R (ao menos à média da indústria, quem sabe…) caso a empresa consiga apresentar uma revitalização dos campos similar aos cases do Polo Macau e Rio Ventura, que apresentaram resultados positivos em um espaço muito curto de tempo – e a importância de eventos como a conclusão do Polo Recôncavo são exatamente o ponto de partida para o mercado ter alcançar essa interpretação.

    Finalmente! Via fato relevante, a 3R Petroleum anunciou a aprovação da transferência do Polo Recôncavo da Petrobrás para a sua nova detentora, a 3R Petroleum. De acordo com o documento publicado, o ativo fica localizado na Bacia do Recôncavo (Bahia) e possui 14 campos terrestres. Ao longo do ano de 2021, a produção média do campo ficou em 4,811 barris por dia, sendo 2,932 barris de óleo e 466k m³ de gás natural. Vale mencionar que o ativo faz fronteira com o Polo Rio Ventura, que por sua vez já é operado pela Petrorio e que por sua vez deve ajudar a destravar sinergias interessantes na operação integrada nos próximos anos.

    Os termos da aquisição. O preço total pago pelo ativo foi de US$256 milhões, sendo que US$10 milhões foram pagos a Petrobrás no ato da assinatura do contrato (17 de dezembro/2020) e US$246 milhões na conclusão da operação (no dia de ontem, no caso).

    O pulo do gato: alto potencial de geração de valor. Conforme publicado em nossa plataforma no dia de ontem, a 3R publicou os seus novos certificados de reserva para alguns dos seus campos com a data-base para Dezembro/21. De acordo com os certificados publicados no dia de ontem, o Polo Recôncavo teria uma reserva recuperável 2P de 75 milhões de barris (82% da reserva é composta por óleo e 18% por gás natural), um incremento de 22% em relação à certificação anterior. E eis aqui uma das grandes conclusões que chegamos em relação a essa transação: se nós considerarmos os termos da transação, o múltiplo de entrada da 3R seria de apenas EV/2P US$3,4 (vs EV/2P US$4,2 se considerarmos a avaliação de reservas anterior). Tal valor é muito abaixo da média das aquisições feitas pela indústria nos últimos anos. Mesmo se ajustarmos a reserva total para apenas o volume de óleo presente no polo (75M x 82% volume de óleo = 61,5M barris de óleo), o múltiplo de aquisição teria sido de US$4,2/barril, ainda assim muito razoável em relação as aquisições da indústria e em relação ao nível que as empresas do setor negociam (EV/P2 US$5-12), demonstrando um potencial de geração de valor muito interessante se olharmos para o futuro.

    Entrando Recôncavo, o que muda? Em nossa leitura, a entrada de Recôncavo vai além do aumento do volume a ser produzido pela empresa nos próximos meses. Acreditamos em uma reprecificação/convergência ainda que parcial do valuation da empresa à média do setor à medida ela deixe de ser vista como um case “pré-operacional”. Atualmente, RRRP3 negocia c. EV/P2 US$5 vs US$7-9 dos pares da indústria. Como mencionamos ao longo dos nossos documentos publicados, o grande motivo de observamos a 3R com desconto expressivo em relação aos seus pares da indústria, diz respeito ao seu momento operacional: em relação ao seu plano de negócios (produção esperada acima de 90k barris nos próximos cinco anos vs 9,3k barris produzidos por dia em abril/22), a empresa ainda tem muito o que entregar. Ou seja, está praticamente no início da suas operações, se compararmos com a Petrorio ou Petrorecôncavo, que já possuem histórico consolidados no setor.

    Status das aquisições. O ponto é o seguinte, citamos dois pontos interessantes: I) depois da conclusão do Polo Recôncavo, ainda faltam a aprovação da ANP de pelo menos outros cinco campos (Fazenda Belém, Pescada & Arabaiana (65%), Polo Potiguar, Polo Peroá e Papa-Terra) que atualmente representam 67% das reservas 2P da empresa e, II) observando a evolução dos volumes dos campos que já são operados pela empresa desde o momento eles foram assumidos pela empresa, observamos o sucesso da campanha de revitalização nos principais ativos, Macau e Rio Ventura, em um horizonte inferior a 12 meses. Aplicando uma execução similar aos ativos recém chegados, esperamos que a reprecificação venha a acontecer.

    Acesse o disclaimer.

    Leitura Dinâmica

    Recomendações

      Vale a pena conferir