AZUL

    Ações > Transporte > AZUL > Relatório > Azul (AZUL4) | 1T22: Resultado em linha, guidance positivo.

    Publicado em 09 de Maio às 17:07:37

    Azul (AZUL4) | 1T22: Resultado em linha, guidance positivo.

    Conforme as prévias de tráfego mensais apontavam, o volume reportado pela Azul no 1T22 foi muito forte. Mesmo com o impacto da variante Ômicron, a empresa apresentou resultados operacionais positivos no 1T22, porém em linha com as nossas expectativas e com as prévias do trimestre. Os destaques ficaram por conta da manutenção da forte demanda de lazer, turismo e retomada do corporativo. Além disso, assim como esperávamos, as tarifas mais alta compensaram o aumento dos preços dos combustíveis. Os ganhos de margem devido a esses repasses devem ser sentidos com mais força no 1T22. O negócio de cargas permaneceu sólido, impulsionado principalmente pelo crescimento do comércio eletrônico, que continua a acelerar.

    Quantitativo

    A receita líquida operacional de R$ 3,19 bilhões veio em linha com as estimativas do consenso de mercado (R$ 3,23 bilhões) crescimento de 74,9% comparado ao 1T21 e 25,6% acima dos níveis pré-pandemia no mesmo período (1T19). O EBITDA de R$ 592,7 milhões foi acima das expectativas do mercado de R$ 521 milhões. A Omicron gerou impactos significativos no EBITDA, como por exemplo o afastamento de tripulantes, que resultaram em 10% de redução de margem. Mesmo com preços de combustíveis e dólar em patamares elevados, houve aumento de capacidade com manutenção de taxas de ocupação 82,2% no 4T21 vs. 80,4% no 1 T22, o que garantiu boa rentabilidade à empresa.

    O yield de passageiros de R$ 39 foi, cerca de 7% acima das nossas expectativas de R$ 36,5. O restante dos números veio em linhas com as nossas estimativas e com as estimativas do mercado. As estimavas de capacidade apontavam para um ASK de  R$ 8,97 bilhões e uma de demanda R$ 7,26 bilhões em RPKs e uma taxa de ocupação de 80,9%. A empresa reportou um ASK de R$ 9,06 bilhões, um RPK de R$ 7,28 bilhões e uma taxa de ocupação 80,4%.

    Destacamos ainda a diminuição da dívida bruta, que atingiu os R$20,07 bilhões no 1T22, redução de 12,9% ou R$2,96 bilhões frente ao 4T21. A alavancagem da Azul, (Dív. Líq./EBITDA) atingiu 7,8x no acumulados dos últimos 12 meses.

    O preço médio do combustível por litro de R$4,25, ficou abaixo das estimativas de R$4,30. Além disso, a queda do dólar no período, aliviou os custos com leasing de aeronaves e trouxe um ganho não caixa de R$3,3 bilhões no 1T22 devido à valorização de 15,1% resultando em uma diminuição dos empréstimos e passivos de arrendamento.

    Forte Guidance

    A Azul divulgou também os resultados esperados em termos de capacidade, RASK, EBITDA e alavancagem para 2022, EBITDA e alavancagem para 2023 e alavancagem para 2024. Os números refletem um crescimento acima do que esperávamos e por consequência uma redução de alavancagem mais rápida. A empresa prevê um aumento de capacidade de 10% com aumento de 20% no RASK em 2022 na comparação com 2019. O EBITDA esperado para 2022 de R$ 4 bilhões está 7% acima das nossas projeções, para o ano de 2023 a expectativa é de R$5,5 bilhões. Além disso, em seus planos de desalavancagem a Azul projeta Dív. Líq./EBITDA de 5x para 2022, 4x para 2023 e 3x para 2024.

    Avaliação

    Na comparação trimestral, é natural que haja uma queda no número de passageiros devido efeitos sazonais, tendo em vista que o quarto trimestre é geralmente o trimestre mais forte do ano. Porém, os patamares operacionais elevados, em um trimestre que é sazonalmente mais fraco, indicam que existe uma demanda reprimida voltando. O volume de passageiros transportados no corporativo ainda segue em patamares inferiores à 2019, apenas 71% de recuperação, porém a empresa já apresenta crescimento de 26% de receita no segmento.

    Um destaque importante, reportado no mês passado, foi o ganho de market share da Azul no mercado doméstico, de 29% em fevereiro para 31% em março. Somado aos bons números operacionais, o EBITDA projetado para 2022 de R$ 4 bilhões faz com que a empresa negocie à 6,3x EV/EBITDA bem abaixo da média histórica de 7,5x.  Continuamos com recomendação de COMPRA para Azul (AZUL4).

    Acesse o disclaimer.

    Leitura Dinâmica

    Recomendações

      Vale a pena conferir